Sete indicadores de Burnout

O Burnout representa um esgotamento profissional, um estado psicológico desenvolvido como consequência do stress elevado e frequente presente no local de trabalho. De facto, algumas profissões são mais propícias a estas vivências, como é o caso dos professores/as, médicos/as, enfermeiros/as, polícias e bombeiros/as, dada a carga e exigência do trabalho envolvido. No entanto, outros contextos profissionais também conseguem ser muito desgastantes, quer pelo ambiente de trabalho e suas condições; relação tóxica entre colegas e/ou com as chefias; entre outros fatores. Por isso é muito importante que cada individuo conheça estratégias que lhe permitam ter momentos em que possa relaxar e aliviar o stress em que se move.

O Burnout, quando presente, pode ter impactos na performance do/a profissional; na sua autoestima e motivação e até estender-se para a sua saúde física. Mesmo assim, muitas pessoas, quer por necessidade ou até por desconhecimento continuam esta rotina nociva durante longos períodos de tempo.

Sinais de alerta de Burnout:

  • Desânimo em trabalhar

A falta de vontade em ir trabalhar e sentir que cumpre as suas tarefas profissionais apenas por obrigação é um forte indicador de Burnout.

  • Isolamento da equipa de trabalho

Por sua vez, a ausência de vontade em interagir com os/as colegas de trabalho e isolar-se progressivamente dos demais também não deve ser passado despercebido.

  • Ausência de criatividade

Além da falta de vontade para trabalhar e interagir, isto reflete-se também na dificuldade em ser-se criativo, visto que a pessoa se encontra cansada e com a mente ocupada de pensamentos negativos.

  • Sensações de fracasso

Estes pensamentos, geralmente, são autoinfligidos, como por exemplo “não tenho competência suficiente para este trabalho”; “não me consigo adaptar ao trabalho”; “não mereço estar aqui”; “mais tarde ou mais cedo vou ser demitido”.

  • Sensação de perda de memória

Para além disto, também é comum o/a profissional experienciar lapsos na sua memória, o que envolve trocas de horários, esquecer-se de cumprir tarefas, problemas em conseguir ficar concentrado/a, dificuldade em adquirir novos conhecimentos, o que pode causar desentendimentos com a equipa de trabalho e com superiores. Estes erros acabam por se refletir no desempenho e ganhos da empresa a longo prazo.

  • Irritabilidade

Todos estes fatores já referidos acabam por interferir no humor do/a trabalhador/a causando ansiedade e frustração, que também se manifesta em irritabilidade, características que se vão tornando cada vez mais visíveis. Isto, mais uma vez, não contribui para a harmonia de grupo.

  • Sintomas físicos

Verifica-se exaustão constante, pois o local de trabalho é onde, regra geral, a pessoa passa a maior parte do seu dia e se este é desgastante, é normal esta ressentir-se. Podem verificar-se insónias e enfraquecimento do sistema imunológico que se traduz em que este fique gripado por diversas vezes, tenha desregulação intestinal, náuseas, febre, queda de cabelo, alergias cutâneas, sentir calafrios.

0 comments on “Sete indicadores de Burnout

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: